Terça-feira, 27 de Fevereiro de 2007

A ausência forçado continua, por outros motivos...

Esperava eu  que no domingo de manhã o marido acorda-se melhor, já que passou a noite melhor, e que nesse dia seria o meu tão esperado descanso... O descanso da guerreira...

Contudo ele acordou, e acordou um pouco melhor apenas e ainda com a cabeça pesada, estávamos os dois assim enroscados na cama a fazer tempo para de lá sair quando o telefone toca, e a minha Mãe do outro lado me pede força que tem uma coisa para me dizer... Só me disse: "Filha, o avô..." e eu não a deixei continuar: "Oh Mãe não..." como se ela pudesse apenas porque eu queria mudar o rumo daquela conversa... Pois é, o meu avô, pai do meu pai, partiu...

Sinto um vazio em mim, foi o primeiro e eu não sei lidar com isto... Nunca perdi um familiar assim tão próximo... Mas a minha dor da perda foi completamente esquecida quando me lembrei de um homem, que naquele momento estava a sofrer muito, mas muito mais do que eu, o meu Pai, este homem perdeu o seu pai, e o quanto ele amava o pai...

Só repetia casa fora a chorar "Quero o meu Pai!", era ele naquele momento quem mais precisava de mim, ele estava a chorar, ele estava a sofrer e eu tinha de o abraçar, tinha de lhe sorrir!

Parti de Braga para Lisboa no mesmo instante, e 3 horas depois estava a abraçar o meu pai, que naqueles lindos olhos verdes só tinha tristeza e lágrimas choradas, abracei e chorei um pouco com ele, só queria saber, sentir que dentro do possível ele estava bem...

Pouco convivi com este meu avô por força do destino, teve alguns anos no Brasil , mas do qual recordo a enorme força de viver, e o enorme sentido de humor que o acompanhou até ao seu último segundo, contudo a força de viver foi perdendo força conforme o tempo passava e se mostrava mais cruel, ele partiu e mentalizo-me que partiu porque desistiu de lutar...

A ti meu Pai, matou-me a alma ver-te sofrer e chorar, desculpa ter-te largado em alguns momentos, mas foi porque me pedis-te para fugir das emoções por causa do Fábio, e no momento em que olhei o teu rosto e nele vi rolar uma lágrima eu morri, mata-me ver-te sofrer, contudo sei que no teu lado sempre esteve a grande mulher que escolhes-te para ti... A minha Mãe , que em segundo nenhum te deixou só, soube sempre ser o que sempre foi... Uma grande mulher... Estima-a meu Pai e ela nunca te deixará sofrer...

A quem me lê:

- Desculpem isto andar assim tão deprimente, mas aqui retrato a minha vida e ela anda assim, fui no domingo para Lisboa e só hoje (terça) regressei, primeiro o marido a precisar tanto de mim, que foi um desgaste e agora isto, sinceramente estou cansada, preciso descansar para não cair...

- Obrigado por todos os comentários a desejar as melhoras ao Ninja , ele ficou melhor (forçadamente acho!) mas ficou e esteve sempre do meu lado neste momento!

 

música: A
Pela mamã Katya às 21:45
link do post | Digam ao Fábio & Beatriz | favorito
6 comentários:
De Anónimo a 28 de Fevereiro de 2007 às 02:00
Perder um dos nossos pilares é mto doloroso, demasiado! Vocês devem estar a sofrer mto, especialmente o teu pai. É hora de continuarem unidos como até aqui e apoiarem-se mutuamente!

Essa questão de que "o tempo ajuda a sarar" até pode ser verdade, mas eu, no meu caso, ainda não sei...O que mais me tem ajudado mesmo é o Amor que tenho pela minha família e tento mimimizar o meu sofrimento recebendo e dando muito afecto.

Quanto ao teu pedido de desculpas por "isto andar assim tão deprimente" não precisas de o fazer, como é evidente, porque a nossa vida também tem muito deste lado menos bom e devemos partilhá-lo porque faz parte de nós.

Bj e mta força para a tua família!
De mimika a 28 de Fevereiro de 2007 às 02:03
O comentário de cima é meu, desculpa esqueci-me de assinar.

Aproveito para acrescentar que os nossos blogs, como a vida, não são só azul e cor de rosa, também são feitos de cores menos "simpáticas".


Mais uma vez beijinhos
De Tânia a 28 de Fevereiro de 2007 às 09:18
Lamento muito, querida. Infelizmente tenho já alguma experiência nessas coisas (já perdi avós, mãe eirmã...) e uma coisa te garanto: o tempo tudo ajuda. E agora tens a tua feijoca linda a chegar. Pensa nele.
Bjs
De rita a 28 de Fevereiro de 2007 às 11:02
Lamento imenso, minha querida. É uma dor enorme. Já passei por isso com os meus avós maternos e custou muito, muito porque vivi sempre com eles. Estiveram mais presentes que os meus pais pois estes trabalhavam.
Principalmente quando a minha avó partiu, senti tanto como se da minha mãe se tratasse. Era minha avó, mãe, amiga, confidente...era tudo para mim.
Bom, desculpa isto tudo mas é apenas para dizer que a dor, com o tempo vai passar. Depois fica a saudade...
Beijocas e muita calminha. Olha o Fábio.
De María a 1 de Março de 2007 às 12:32
Coragem...sei que não é fácil....também perdi o meu tio favorito grávida de 5 meses...não é nada fácil. Força amiga! Bjnhos
De Fátima Araújo a 1 de Março de 2007 às 23:55
O tempo encarrega-se de apaziguar a dor e depois iremos lembrar as boas lembranças ao lado do teu avô, meu sogro.
É sempre difícil ver partir quem nos é querido mas a essa dor nenhum de nós pode fugir, mais dolorosa com uns, menos dolorosa com outros, mas todos a temos de sentir.
Embora os nossos olhos já não os possam ver no nosso coração continuarão sempre presentes.
Bjs e lembra-te que daqui a pouco teremos um momento de felicidade...a chegada do nosso Fábio...por isso nada de tristezas, pensa nele.

Comentar post

Fábio & Beatriz

pesquisar

 

Castelos recentes

Mãe de menino

Eternamente meu...

O dia antes do nascimento...

O teu Batizado e Primeiro...

Promessa cumprida

6 meses depois

Primeiro dia berçario da ...

8 do 8 a partir daqui nun...

Aqui já se dorme fora de ...

Filhos

Por onde pousamos

Castelos antigos

Novembro 2014

Junho 2013

Maio 2013

Março 2013

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Abril 2011

Fevereiro 2011

Julho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Abril 2006

Março 2006

blogs SAPO

subscrever feeds